top of page

Indicações e contraindicações para o uso de ômega-3


suplementação de ômega-3 em cápsula


O ômega-3 é um óleo essencial para a saúde humana. Existem vários tipos dele, sendo os principais: o ácido docosahexaenoico (DHA), o ácido eicosapentaenoico (EPA) e o ácido alfa-linolênico (ALA), que podem ser encontrados especialmente em peixes como salmão, atum e sardinha, e nas sementes como chia e linhaça.

Além da dieta, este nutriente pode ser obtido através da suplementação em cápsulas, esta amplamente disponível em farmácias, drogarias e lojas de produtos naturais. Porém, nem todo mundo se beneficia desta suplementação, por isso é recomendável que a mesma seja realizada apenas quando houver a prescrição de médico ou nutricionista.

Para prevenir a carência de ômega 3, é indicado consumir peixes ricos em ômega-3 pelo menos 2x/semana e incorporar as sementes à dieta. Nas dietas vegetarianas, o consumo das sementes é especialmente importante e o óleo de linhaça pode ser uma opção para temperar saladas.



Indicações para suplementação de Ômega - 3:

  • Doenças inflamatórias: este óleo apresenta característica antiinflamatória, por isso ele pode beneficiar pessoas com doenças inflamatórias intestinais ou artrite reumatóide, por exemplo;

  • Alterações de colesterol e doenças cardiovasculares: pode ser bem-vindo no tratamento dos níveis altos de triglicerídeos e na prevenção/tratamento das doenças cardiovasculares (doença arterial coronariana e doença cerebrovascular);

  • Doenças oculares: O DHA é uma das principais gorduras estruturais na retina do olho e sua suplementação parece beneficiar a estrutura ocular;

  • Gestantes e lactantes: as duas fases da vida parecem exigir uma ingestão mais alta do nutriente para dar suporte ao desenvolvimento cerebral do bebê, atuar na prevenção de depressão pós parto e contribuir para o desenvolvimento psicomotor no bebê em aleitamento;

  • Exames específicos de ômega 3 alterados: testes que detectam índice de ômega-3 no corpo ou alterações genéticas que comprometem os níveis de ômega-3 podem ser utilizados para determinar o uso do suplemento.



Contraindicações para suplementação de Ômega - 3:


Por se tratar de um nutriente, não há muitas restrições para o uso do suplemento de ômega 3. Quando presentes, os efeitos colaterais do uso costumam ser: sabor de peixe persistente, arroto, desconforto gástrico, gases, diarreia, enjoo e dores articulares. Porém, alguns grupos de pessoas precisam ter mais cuidado: 

  • Pessoas em uso de anticoagulante e antiplaquetário: o ômega 3 possui propriedades anticoagulantes e antiplaquetárias naturais, aumentando o risco de hemorragias em pessoas que já têm distúrbios de coagulação sanguínea. Estas pessoas não devem fazer uso sem indicação médica;

  • Alérgicos a peixes e frutos do mar: Muitos suplementos de ômega 3 são derivados de óleo de peixe, o que pode representar um risco para pessoas alérgicas a frutos do mar. Verificar a fonte do suplemento é essencial para evitar reações alérgicas.



A suplementação pode ser feita com ômega-3 proveniente de peixes, krill, algas ou sementes e as concentrações dos subtipos do óleo variam de marca para marca. Um cuidado importante é avaliar se o ômega é livre de metais pesados. As marcas Vitafor, PuraVida e Nutrify contam com boas opções e você pode conferir cupons de desconto para usar nos sites das empresas AQUI.


Para obter orientações específicas para o teu caso, consulta uma nutricionista.


Com carinho,


Nutricionista Júlia Lorenzon

71 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page